Open

          

25/12/2013: Natal do Senhor - Missa do dia


Jo 1,1-18

A VINDA DO SENHOR 

            A morada de Deus na História é um tema central na Bíblia que alcança a sua plenitude na Encarnação. Isso é o que celebramos no Natal. João fala-nos disso num tom distinto, mas não menos preciso, que o empregado pelos evangelhos sinóticos.

            No prólogo, João menciona os grandes temas do seu evangelho; é como o ato de abertura de uma composição lírica que anuncia o que depois será desenvolvido. Nestes dezoito versículos iniciais encontramos, de fato, a dialética morte-vida, luz-trevas, verdade-mentira, graça-pecado, o tema de testemunho, a relação liberdade-escravidão.

            O primeiro aspecto a chamar a atenção é o começo “No começo a Palavra já existia: a Palavra estava voltada para Deus” (v. 1). É uma forma de expressar a divindade da Palavra. O v. 2 retoma a idéia da origem divina da Palavra: “No começo ela estava voltada para Deus”. O v. 3 maraca com força esta última dimensão da Palavra. “Tudo foi feito por meio dela, e, de tudo o que existe, nada foi feito sem ela”. A Palavra na é criada, é criadora.

            O versículo seguinte acrescenta um tema importante: “nela estava a vida”. O Deus que se revela na Palavra é fundamentalmente vida. Jesus nos transmite a vida do Pai; ela é a finalidade tanto da obra criadora como da ação salvadora. “E a vida era a luz dos homens” (v. 4). A Palavra é vida e é luz. Assumir a perspectiva da vida é esclarecedor para entender a mensagem. Tudo aquilo que signifique dar vida e de diferentes formas, é característico do seguidor do Senhor; ao contrário, o que supõe abandono, pobreza, exploração, desprezo pela vida é aliança com a morte e negação do Deus de Jesus.

            A vida é luz e o obstáculo a ela é as trevas. A oposição luz-trevas é um tema que se apresenta em todo o evangelho de João. As profundezas da escuridão são para a luz o que a morte é para a vida. As trevas em João estão relacionadas com o mundo da mentira, que como sabemos é outro grande tópico do seu evangelho. A escuridão expressa o pecado, a oposição, a hostilidade. A luz é, ao contrário, o âmbito do amor. Entre as sombras e a luz há antagonismo, mas João nos diz que “essa luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram apagá-la” (v.5).

            Nesse contexto de criação, vida e luz, aparece um profeta, João Batista, “um homem enviado por Deus” (v. 6), com o qual começamos a reconhecer a história de um povo. O precursor veio para dar testemunho da luz; pois bem, não se é testemunhas se  não daquilo que se tem experimentado. João Batista é apresentado como testemunha, a sua luz vem como reflexo, trata-se de alguém que recebeu a iluminação necessária para ajudar os outros a iluminarem o caminho que conduz ao Senhor.

            Desde o v. 11 o autor nos introduz no tema central do prólogo, o da vinda e acolhida da Palavra na História: “ela veio para a sua casa, mas os seus não a receberam”. Aqueles que aceitam a Palavra recebem o dom da filiação divina. Esse dom significa um poder, uma força, Deus faz de nós filhos e filhas; a essa graça respondemos fazendo dos demais irmãos e irmãs.

            “Veio para a sua casa” (v. 11), “se fez homem” (v. 14) são expressões que manifestam essa entrada na História. “Carne” na linguagem bíblica significa o ser humano, às vezes com o acréscimo de uma nota de fraqueza. A Palavra entrou na História, assumiu a condição humana inclusive naquilo que tem de mais frágil. Ela chega “sobre (...) os pés do mensageiro que anuncia a paz” (Is 52,7).

            “E habitou entre nós” (v. 14): esta bela imagem é recolhida do Antigo Testamento. A sombra da tenda no deserto, caminho para a terra prometida, dá repouso, sentido e ânimo à longa jornada. A presença dessa tenda transforma o que essa experiência tinha de árido e converte-a em encontro incipiente com Deus; assim como, segundo Saint-Exupéry, a existência de um poço no meio do deserto transforma-o num espaço de vida e amizade, ao mesmo tempo em que estimula a nossa busca.

            Para João a carne que assume a Palavra é a tenda do novo encontro. Ser discípulo de Jesus é viver, acreditar e esperar sob essa tenda. A Palavra “habitou” entre nós, a partir do corpo de Maria; e assim, carregada de humanidade levanta-se de novo na direção do Pai: “E contemplamos a sua glória: glória do Filho único do Pai” (v. 14). João descreve-nos um ritmo sugestivo: a Palavra estava no começo em Deus, entra na História para trazer a vida e regressa ao Pai. Por isso se dirá no v. 16: “Porque da sua plenitude todos nós recebemos, e um amor que corresponde ao seu amor”.

            O prólogo termina com uma reafirmação da transcendência de Deus: “Ninguém jamais viu a Deus” (v. 18), a encarnação não retira a sua santidade, a sua transcendência. Ele é totalmente distinto, não é deste mundo. Mas o Filho o viu, por isso pode revelá-lo, “quem nos revelou Deus foi o Filho único, que está junto ao Pai” (v. 18). O Filho que está face a face com o Pai é o único que pode manifesta-lo.

            O Natal nos convida a celebrar o compromisso do Senhor com a história humana, com o que dela há de mais insignificante e pobre. Não intimidaram nem a hostilidade nem as trevas nem o fato de que os seus não o tenham recebido. Sua luz foi mais forte que todas as sombras. Entrar na nossa história – a do aqui e do agora -, alimentar a nossa esperança com a vontade de vida dos pobres de nosso país, são condições ineludíveis para habitar na tenda que o Filho colocou no meio de nós. Desta forma experimentaremos na sua carne, e na de tantos irmãos nossos, o encontro com a Palavra que anuncia o Reino de vida.

Visite nosso Ambiente Virtual de Aprendizagem

Cursos Livres Online de Formação & Capacitação em diversas áreas do conhecimento Religioso:

Teologia - Filosofia - Cristologia - Mariologia - Liturgia. Formação e Capacitação de Ministros Extraordinários, e muito mais...

Informamos a todos que nos visitam que, em breve, estaremos disponibilizando diversos Cursos Livres Online (EaD) de Formação e Capacitação em diversos níveis do Conhecimento: Religião, História, Filosofia, Teologia etc. Em Ambiente Virtual de Aprendizagem onde se poderá navegar por vários cursos com aulas, carinhosamente, elaboradas e preparadas por uma equipe de Professores, Teólogos, Historiadores e Mestres nas áreas de todos os campos do conhecimento que aqui se propõe ensinar.

Portanto, aguarde, pois, em breve as matrículas estarão abertas. Não perca esta oportunidade de aprimorar seus conhecimentos no campo da religião. Curso para Ministros Extraordinários: Palavra e Eucaristia, Acólitos, (Coroinhas), Formação de Catequistas, Formação Litúrgica e muito mais.Com direito a Certificado e tudo mais. Aguardem! e, para mais informações , por favor, entre em contato: cursosfeevida@gmail.com  Clique aqui e saiba mais, ou, se preferir obter mais informações, por favorClique aqui.

 

Visite Nossa Loja Virtual

            

top