Open

          

O Rosto da Misericórdia



Dom Messias dos Reis Silveira
Bispo da Diocese de Uruaçu – GO
Presidente do Regional Centro-Oeste da CNBB

No dia 11 de abril deste ano de 2015, o papa Francisco anunciou um Jubileu Extraordinário da Misericórdia, por meio da Bula de proclamação Misericordiae Vultus (O Rosto da Misericórdia).

“Na história da Igreja, a primeira celebração de um Ano Jubilar que se tem notícia foi proposta pelo papa Bonifácio VIII no ano de 1300 com o objetivo de permitir aos fiéis receberem o perdão dos pecados e as indulgências. Ele planejou que a cada 100 anos fosse instituído um Ano Santo. O papa Clemente VI reduziu o prazo convocando o segundo Ano Santo depois de 50 anos. Em 1475, passou a ser celebrado a cada 25 anos de forma ordinária e de forma extraordinária nas ocasiões em que o papa achar relevante. Até hoje foram celebrados 26 anos jubilares. São João Paulo II convocou o Ano Santo de forma extraordinária em 1983 e o último que celebramos foi o Ano Santo da Redenção, no ano 2000” (Jubileu da Misericórdia - Edições CNBB).

A abertura do Ano Santo da Misericórdia aconteceu no dia 8 dezembro de 2015 e seu término se dará no dia 20 de novembro de 2016. O início oficial do Ano Santo é simbolizado na abertura de uma Porta Santa, pela qual, os peregrinos passam com o propósito de deixar para traz tudo o que não está em sintonia com o Projeto de Jesus. A entrada do fiel na Igreja representa o encontro com a graça e o propósito de vida nova. Trata-se de um simbolismo da conversão interior.

O papa abriu a Porta Santa na Basílica de São Pedro no dia 8 dezembro e no dia 13, na Basílica de Latrão. Ele pediu que os bispos abrissem uma Porta Santa em suas Catedrais e/ou em alguma outra Igreja de grande peregrinação de fiéis. Os bispos atenderam ao pedido do Santo Padre.

A peregrinação faz parte das celebrações deste tempo forte de volta para Cristo. As comunidades, grupos, famílias e pessoas individualmente poderão se dirigir a algum lugar onde existe uma Porta Santa e passarem por ela. Os peregrinos receberão a indulgência plenária ao cruzarem a Porta Santa e praticarem os seguintes atos: confissão, eucaristia, oração na intenção do papa e profissão de fé.

O papa concede ainda indulgência plenária aos enfermos e idosos que não podem sair de suas casas, mas ouvem a missa através dos meios eletrônicos e rezam na intenção dele. Todas as vezes que essas pessoas participarem da missa por algum desses meios receberão a indulgência. A mesma é concedida também aos presos que se confessarem. A Porta Santa para os presos será a porta da cela, pois todas as vezes que passarem por ela com o coração e a mente voltados para Cristo receberão a indulgência. O papa deseja que a misericórdia do Senhor alcance todas as pessoas.

Vamos entender o que significa a indulgência plenária. Deus perdoa o pecador na Confissão, mas ficam as penas temporais, entretanto a indulgência as elimina. Imaginemos que tenhamos um acidente. Batemos no carro de uma pessoa. Há um pedido de perdão pelo ocorrido e esse é dado. Mas fica o prejuízo. As marcas do acidente. Pode se perguntar: “Quem vai pagar as despesas do conserto do carro, reparar o dano causado”? O reparo, o pagamento feito, representa a indulgência, pois quem a recebe, encontra-se totalmente livre e na graça. Cristo pagou com seu sangue os estragos de nossos pecados. A indulgência deve ser vista na perspectiva da “teologia da graça” e da comunhão dos santos. Cristo comunica a sua graça através da Igreja.

Uma das características do Ano Santo é o perdão, das dívidas e dos pecados. Será muito bom que os fiéis realizem peregrinações durante o Ano Santo. É importante que passem pela Porta Santa e se esforcem por viver a misericórdia e da misericórdia. Neste tempo o papa exorta a estudar e praticar as 14 obras de misericórdia que faz parte da Doutrina da Igreja. A misericórdia divina alcance a todos, mude os corações e as relações sociais tornem-se cada vez mais misericordiosas.

Visite nosso Ambiente Virtual de Aprendizagem

Cursos Livres Online de Formação & Capacitação em diversas áreas do conhecimento Religioso:

Teologia - Filosofia - Cristologia - Mariologia - Liturgia. Formação e Capacitação de Ministros Extraordinários, e muito mais...

Informamos a todos que nos visitam que, em breve, estaremos disponibilizando diversos Cursos Livres Online (EaD) de Formação e Capacitação em diversos níveis do Conhecimento: Religião, História, Filosofia, Teologia etc. Em Ambiente Virtual de Aprendizagem onde se poderá navegar por vários cursos com aulas, carinhosamente, elaboradas e preparadas por uma equipe de Professores, Teólogos, Historiadores e Mestres nas áreas de todos os campos do conhecimento que aqui se propõe ensinar.

Portanto, aguarde, pois, em breve as matrículas estarão abertas. Não perca esta oportunidade de aprimorar seus conhecimentos no campo da religião. Curso para Ministros Extraordinários: Palavra e Eucaristia, Acólitos, (Coroinhas), Formação de Catequistas, Formação Litúrgica e muito mais.Com direito a Certificado e tudo mais. Aguardem! e, para mais informações , por favor, entre em contato: cursosfeevida@gmail.com  Clique aqui e saiba mais, ou, se preferir obter mais informações, por favorClique aqui.

 

top